• Dieta Hipertrofia

    É claro que todo praticante de exercícios de alto impacto deseja músculos grandes e delineados, mas também já é senso comum que não é só de exercício que se constrói um corpo malhado. A dieta é parte fundamental do crescimento muscular, e a primeira coisa que se deve saber é que, ao invés das dietas para emagrecer, para fazer os músculos crescerem é preciso consumir mais calorias que se gastam ao longo do dia. A fase de ganho muscular é chamada bulking e a fase de definição, cutting. Nesse artigo falaremos um pouco da alimentação que deve ser seguida durante o bulking.

    Fontes de proteína

    Um dos alimentos mais importantes nessa fase são aqueles que são fonte de proteína: carnes, ovos, leite e derivados… O maior problema é que alimentos de origem animal também são ricos em colesterol e gordura. O ideal é dar preferência aos cortes magros, como peito de frango e fatias de peixe, além de prepará-los grelhados, pois a fritura acrescenta gordura. Ovos devem ter boa procedência e consumi-los crus deve ser evitado, pois existe o grande risco de contaminação por salmonela. Quanto aos derivados de leite, prefira os desnatados e queijos magros, como cottage e ricota.

    Frutas e vegetais

    Embora os macronutrientes – proteínas, carboidratos e gorduras – sejam essenciais, isso não tira o mérito das frutas e vegetais como fontes dos micronutrientes. É comum que eles sejam totalmente esquecidos em dietas de hipertrofia, mas é preciso lembrar que são eles que garantem muitas vitaminas, minerais e nutrientes em geral dos quais o corpo necessita. A banana, por exemplo, é uma boa fonte de carboidratos que pode ser usada antes do treino. As gorduras saudáveis também não podem ser deixadas de lado: sementes oleaginosas como as nozes, amêndoas e amendoim contém ômega 3, ácido graxo essencial para o funcionamento do corpo. Óleo de peixe e de oliva também são fontes de gorduras boas.

    Alimentos integrais

    Por serem menos processados eles preservam a maior parte dos nutrientes e são ricos em algo imprescindível: fibras. As fibras promovem estabilidade nos açúcares do sangue, por prolongarem a digestão, o que faz deles boas fontes de energia ao longo do dia. Além disso, aumentam o trânsito intestinal e são muito importantes no controle de peso.

    Suplementos alimentares

    É possível que você não consiga preencher todos os buracos da sua dieta com comida, e é pra isso que servem os suplementos alimentares – além de alguns servirem para dar uma turbinada no seu desempenho.

    Protéicos – Whey Protein é o suplemento alimentar protéico mais famoso e mais usado do mercado. Basicamente, ele é proteína hidrolisada do leite em forma de pó, e pode ser consumido em shakes ou misturado a alimentos.

    Estimulantes – Eles dão aquele gás a mais para o treino, aumentam a concentração e incentivam o ganho de resistência. Suas fórmulas costumam ser enriquecidas com cafeína.

    Pró hormonais – Um exemplo de pró hormonal é o Somatodrol, que, através de hormônios sintéticos, ajuda a aumentar a produção de hormônios essenciais para a hipertrofia muscular, como o GH e a testosterona.